COMUNICADO AOS PARTICIPANTES

As entidades representativas dos empregados da Caixa, reuniram-se no dia 16 de maio, para analisarem a proposta apresentada pelo GT FUNCEF/CAIXA, que visa reduzir em 46% a taxa de equacionamento do REG/Replan Saldado.

Após uma intensa e detalhada discussão de todos os tópicos que integram a proposta, os dirigentes decidiram solicitar nova reunião com o presidente da FUNCEF, Sr. Ricardo Pontes, e o presidente da Caixa, Sr. Carlos Vieira, para expressarem suas preocupações e destacar os pontos com maior impacto desfavorável, buscando uma solução justa para todos os participantes.

Ao lembrarmos do “fato gerador” das contribuições extraordinárias encontramos em análise que não houve a participação direta dos empregados no processo decisório dos investimentos que lastrearam as nossas contribuições, ao passo que o ônus foi e é rateado e socializado recaindo somente sobre os contribuintes, que assumem alíquotas que comprometem mais do que 32% de suas remunerações em soma. Parece-nos menos justo ainda, neste momento em que o balanço da FUNCEF e a “repatriação” dos recursos indicam para a diminuição das alíquotas da contribuição extraordinária, e que para a aplicação de tal redução seja condicionada à retirada de direitos ora apresentada nesses patamares e que comprometem significativamente a renda atual e futura de todos os participantes.

As entidades estão determinadas a buscar, através de um diálogo aberto e construtivo, alternativas para as questões que afetam não só os aposentados, pensionistas e empregados ativos da Caixa e se estende ainda a seus dependentes.

Juntas, as entidades esperam que essa nova reunião, possa sensibilizar o GT o presidente da FUNCEF e o presidente da Caixa para que sejam minimizados os impactos da proposta que retiram direitos e prejudicam, de forma injusta, todos os envolvidos, dentre as quais destacamos:

* O novo cálculo da pensão por morte (50%+10% – limitado a 80%)
* A extinção do Pecúlio por morte.

Além dos itens da proposta, as entidades também pretendem obter informações consistentes no que se refere à Pagamentos por parte da Caixa:

* Contencioso
* CTVA não contemplado no saldamento
* FAB

A Não implementação da Tábua Atuarial, prevista e anunciada no Saldamento em 2006.

Sendo assim, na expectativa de que o Presidente da FUNCEF e o presidente da Caixa acatem o nosso pedido e nos recebam prontamente, sugerimos que todos, dentro do possível, aguardem com serenidade, o resultado desse encontro.

Deixe seu Comentário